PROGRAMA BÁSICO DE DOUTRINA UMBANDISTA (PBDU)

SESSÃO DE ESTUDO N.1

Revisão: Fevereiro/2008

DEFINIÇÃO DAS PALAVRAS: RELIGIÃO, CULTO e SEITA:

RELIGIÃO:

vem do Latim, “relligare”, que significa: ligar novamente. É a crença na existência de uma força ou forças sobrenaturais considerada(s) como criadora(s) do universo, e que como tal deve(m) ser adorada(s) e obedecida(s).

CULTO:

Forma de adorar ou homenagear a divindade em qualquer de suas formas, e em qualquer religião.

SEITA:

Doutrina ou sistema que diverge da opinião geral e é seguido por muitos. Comunidade fechada. Teoria de um mestre a qual é seguida por um grupo de pessoas. Facção ou Partido.

PRINCIPAIS RELIGIÕES DA HUMANIDADE.

As Religiões da Antiguidade professavam: Politeísmo: a crença em vários deuses.

Animismo: a crença em animais e coisas.

Culto aos Mortos.

Egito, Babilônia, Grécia e Roma: a religião constituía fundamento para a hierarquia e disciplina social, a divinização do Estado e de seus chefes e a submissão das massas.

Egito: era politeísta e antropomórfico (deuses com corpo de homem e cabeça de animal). Anúbis/chacal, Hator/vaca, Horus/falcão, Munt/águia, Mekhet/abutre, Sekhet/leoa, Set/porco, Khnum/carneiro, Thot/íbis, Sebek/crocodilo, Bast/gata.

Todos os animais com representação em deuses eram sagrados e adorados.

O principal grupo de deuses eram os solares: Aton/disco do Sol, Horus/Sol a pino, Atum/Sol poente, Heliópolis/cidade centro do culto.

O Sol era o único Deus comum.

Babilônia e Assíria: Os deuses eram antropomórficos com as forças da natureza.

Anu/céu, Enlil/Terra, Ea/água e, Sin/Lua, Shamash/Sol, Adad/trovão.

O maior deus era Marduk ou Baal.

A maior deusa (do amor) era Ishtar (astarté).

Grécia: numerosos deuses, politeísta e antropomórfico. Eram os deuses oriundos das primitivas tribos indo-européias, helênicos, micênios, cretenses, egípcios, persas.

Os deuses eram individualizados e com fraquezas humanas.

Havia o paganismo.

Noções de Céu/Eliseu, Inferno/Hades, sacrifícios de animais.

Os deuses viviam no Olimpo.

Roma: Animismo inicial. Deuses; Jano, Lares, Jupiter. Reunem depois Cibele/Frígia, Bellona/Capadócia, Ísis/Egito, Atargatis/Siria.

RELIGIÕES PRIMITIVAS:

Animismo: África, América, Ásia e Oceania. Culto aos ancestrais, das forças da natureza, com cerimônias mágicas, sacrifícios humanos e de animais.

Vodú: Antilhas e Sul dos EUA. Mistura de: africanismo, cristianismo, satanismo, falicismo (orgãos sexuais) e ofiolatria (adoração de serpentes).

Xamanismo: praticada pelos feiticeiros de tribos.

DEMAIS RELIGIÕES, DA ANTIGUIDADE ATÉ OS DIAS DE HOJE:

Hinduísmo ou Sartana Dharma – a religião eterna. Praticada na Índia. É a mais antiga religião do mundo, é politeísta, tem 5.000 anos e milhares de deuses. Principais: Brama, Siva e Vishnu. Acredita na reencarnação inclusive em animais. Ioga. Livro dos Vedas, Brahamanas, Upanishades, bhagawad-Gita. Acreditam que o acesso à verdade suprema não advém da aceitação de dogmas e sim, do culto e da prática religiosa. O Budismo e o Sikhismo acrescentaram reformas ao Hinduísmo.

Derivações do Hinduísmo: Meditação Transcedental, Hare Krishna, Missão Ramakrishna, Krishnamurt, Teosofia, Templo da União Universal e, Seita Rajanish.

Judaísmo: Tem 3.500 anos. Monoteísta (um só deus). Fundamentos: Abraão, 1.500 a.C.,fez com Jeová o pacto de que ele e seus descendentes levariam ao mundo a mensagem do deus único. 1.300 a.C., Moisés organiza a nova nação. O Torá é a bíblia. Guardam o Sábado.

Zoroatrismo: Religião do Império Persa, fundada por Zoroastro, tem 2.600 anos. Teologia dualista baseada na luta entre Ormuzd/Bem e Ahrimã/Mal. Os três Reis Magos que visitaram Jesus quando de seu nascimento, eram Sacerdotes dessa Religião.

Taoísmo: Religião Chinesa. É um sistema filosófico e um sistema religioso, e tem 2.600 anos. Tem pontos de contato com o Budismo.

Confucionismo: Filosofia e Sistema Ético Chinês. Tem 2.500 anos. Fundada por Confúcio.

Budismo: Na Índia, fundada pelo príncipe Sudarta Gautama ou Buda. Tem 2.500 anos. É praticada na China, Coréia e Japão.

Derivações do Budismo: Lamaísmo no Tibete; Zen-Budismo na China; Nitiren Shoshu na Índia; Seicho-No-Iê no Japão e Brasil; Perfect Libert no Japão e, Igreja Messiânica Mundial no Japão.

Cristianismo: Jesus Cristo, o iniciador.

Igreja Católica Apostólica Romana: o Papa é o representante de Cristo na Terra.

Igrejas Ortodoxas Orientais: separadas da Romana desde 1.054.

Igreja Protestante: Separada da Romana desde 1.600.

Xintoísmo: No Japão. Faz a adoração da natureza e dos ancestrais, tem 1.500 anos. É um conjunto de costumes e rituais. A religião possui um complexo de divindades e são venerados os espíritos guardiães das famílias, divindades das florestas, rios e fontes de água.

Islamismo: significa resignação. Muçulmana ou Maometana. Tem 1.400 anos. Fundada por Maomé. A bíblia é o Corão. É monoteísta. O último dos profetas. Não acreditam em Jesus como o Messias enviado.

Acreditam, abaixo de Deus, em quatro anjos: Gabriel, Miguel, Azrael e Izrafel, que lutam contra os demônios.

Espiritismo: Ciência, Filosofia e Religião. Reencarnação, Karma, espíritos em contato com os vivos. Allan Kardec fez a Codificação da Doutrina Espírita.

Livros: O que é o Espiritismo; O Livro dos Espíritos; O Livro dos Médiuns; O Evangelho Segundo o Espiritismo;  O Céu e o Inferno; A Gênese; Obras Póstumas.

Estimativa de adeptos por religiões (ano 2007, estimativa não oficial):

Cristãos: 3.500.000.000;............................Muçulmanos: 1.000.000.000;  

Ateus e não religiosos: 700.000.000;................Hinduístas: 600.000.000;      

Budistas: 500.000.000;..............................Religiões Chinesas: 200.000.000;

Religiões Asiáticas: 100.000.000;...................Animismo: 40.000.000;

Xamanísmo: 50.000.000;..............................Judeus: 20.000.000;

Sikhis: 10.000.000;.................................Confucionistas: 5.000.000;

Bahas’is: 5.000.000;................................Xintoístas: 3.000.000;

Fainístas: 3.000.000;..............................Outras religiões, inclusive as espiritualistas: 65.000.000;

perfazendo um aproximado mundial de: 6.800.000.000 (seis bilhões, e oitocentos milhões de habitantes).

A CRONOLOGIA DOS PRINCIPAIS EVENTOS RELIGIOSOS.

Nota: A forma de comunicação pela Tradição Oral, é aquela onde não existe a escrita ou o desenho rupreste = gravação na rocha, onde o conhecimento é passado de pai para filho.

A Tradição oral não é confiável, pois inevitavelmente acontece a deturpação.

Somente nos baseamos nas informações que nos chegam até os tempos presentes, e de forma provada.

1. Entre 3.000 e 2.500 a.C., a primeira informação religiosa vem do Antigo Império Egípcio, onde o Faraó é Deus e Rei.

2.Entre 2.500 e 2.000 a.C.,  a cobra e o touro são símbolos religiosos em Creta.

No Egito, o culto é de Ísis e Osíris.

Na Suméria e Fenícia, Ishtar é adorada como a Deusa do Amor.

3. Entre 2.000 e 1.500 a.C.,            aparece o Livro dos Mortos, da Décima Oitava Dinastia Egípcia.

Morduk surge como o Deus dos Babilônios.

Início da religião védica, base do hinduísmo.

4. Entre 1.500 e 1.000 a.C.,  Moisés tira os hebreus do Egito e recebe os Dez Mandamentos no Monte Horeb (Sinai).

5. Entre 800 e 700 a.C., surgem os profetas Amós, Oséias e Isaías, em Israel.

6. 630 a.C., nasce Zoroastro, fundador da religião persa.

7. 604 a.C., nasce Laotsé, fundador do taoísmo.

8. Entre 600 e 500 a.C.,     na Índia, Mahavira Jina, funda o Jainismo.

9. 550 a.C., nasce Sidarta Gautama, o Buda.

10. “ 4 “ a.C., nascimento de Jesus em Belem.

11. 6, O Budismo é introduzido na China.

12. 64, primeira perseguição aso cristãos, a quem Nero acusa de terem provocado o incêndio que destruiu metade de Roma.

13. 300,  o cristianismo é introduzido na Armênia.

14. 311, último ano de perseguição aos cristãos em Roma.

15. 380,  o cristianismo passa a ser a religião oficial do Estado Romano.

16. 471, aparecem no Japão os primeiros Santuários Xintoístas.

17. 550, o Budismo é introduzido no Japão.

18. 570, nascimento de Maomé, fundador do Islamismo.

19. 622, Maomé foge de Meca para Medina.

Ano 1 do Calendário Muçulmano.

20. 632, o Budismo torna-se a religião oficial do Tibete.

21. 664, a Inglaterra adota o catolicismo como religião oficial.

22. 864, a Bulgária adota o catolicismo como religião oficial.

23. Entre os anos de 904 e 974, acontece a “Era da Pornocracia”: na história do Papado: a cortezã Marozia – amante do Papa Sérgio III (em 911) torna-se a mãe do Papa João XI (931-936), tia do Papa João XIII (965-972) e, avó do Papa Benedito VI (973-974).

A Igreja Búlgara separa-se da Igreja de Roma e Constantinopla.

24. 1.074, a Igreja Católica determina a excomunhão de todos os padres casados.

25. 1.095, início das Cruzadas pela igreja Católica,

26. 1.300, o Papa Bonifácio III institui o Ano Santo e todos que visitassem as quatro basílicas de Roma, obteriam o perdão total de seus pecados.

27. 1.378, Início do Grande Cisma da Igreja Católica. São eleito dois Papas após a morte de Gregório XI. Urbano VI em Roma e, Clemente VII em Avignon-França.

28. 1.500, o Guru Nãnak funda no Pundjaba fé Sikh.

29. 1.517, Martinho Lutero, protesta contra a igreja romana.

30. 1.531, o Rei Henrique VIII da Inglaterra rompe com a igreja Romana e funda a Igreja Anglicana.

31. 1.591 d.C., início da Inquisição no Brasil.

32. 1.637, o cristianismo é proibido no Japão.

33. 1.717, É “encontrada” no Rio Paraíba do Sul a imagem negra de N. S. Aparecida.

Surgem na Inglaterra as primeiras lojas maçônicas.

34. 1.830, é fundado nos EUA a sociedade dos Mórmons.

Fundado em Salvador a primeira roça de candomblé, matriz da nação nagô, o Ilê Axé Ian Nasso-Oka (Casa Branca).

35. 1.857, Allan Kardec publica a Codificação Espirita.

36. 1.859, estabelecimento da Igreja Presbiteriana no Brasil.

37. 1.863, Mirzá Hussein Ali, funda a Fé Bahai.

38. 1.865, introduzido no Brasil em Salvador, o Espiritismo de Kardec.

39. 1.867, estabelecimento da Igreja Metodista do Brasil.

40. 1.871, fundação das Testemunhas de Jeová.

Chega ao Brasil os primeiros ortodoxos.

41. 1.875, Helena Blavatski funda a Sociedade Teosófica em Nova Yorque.

42. 1.879, Fundada nos EUA a Igreja do Cristo Cientista.

Instalação da primeira Igreja Batista no Brasil.

43. 1.884,  fundação da FEB – Federação Espírita Brasileira.

44. 1.890,  fundada a Igreja Episcopal do Brasil.

45. 1.891,  a Constituição Brasileira determina a separação do Estado, da Igreja.

46. 1.897,  fundado no Brasil o Movimento Sionista – Igreja Israelita.

47. 1.908,  Fundação da Umbanda no Brasil, Rio de Janeiro, em 15 de Novembro, pelo Caboclo das 7 Encruzilhadas e médium Zélio Fernandino de Moraes.

O Budismo é introduzido no Brasil.

48. 1.928,  os Mórmons no Brasil, Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias.

49. 1.945,  o Bispo de Maura, o brasileiro Don Carlos Duarte Costa funda a Igreja Católica Apostólica Brasileira.

50. 1.952,  é criado a CNBB – Conferência Nacional dos Bispos do Brasil.

51. 1.969,  o Papa Paulo VI elimina cerca de 200 santos da Igreja Católica (entre eles São Sebastião, São Jorge, São Jerônimo, São Lázaro, Santa Bárbara, São Roque, ...)

52. 1.977, fundação da IURD – Igreja Universal do Reino de Deus pelo “Bispo” Edir Macedo, no Bairro da Abolição, zona norte do Rio de Janeiro. Pentecostalista.

53. 1.987, criado em Salvador o Conselho Religioso do Candomblé.

INTERPRETANDO RELIGIÃO.

A religião é a crença na existência de uma força ou forças sobrenaturais considerada(s) como criadora(s) do universo e como tal, deve(m) ser adorada(s) e obedecida(s).

Várias são as religiões cultuadas pelos povos do mundo; mas, basicamente, as doutrinas das maiorias das religiões ensinam que o ser humano possui uma outra parte, que é a espiritual e esta recebe a justa recompensa das atitudes do corpo material enquanto vivo.

Sempre foi objeto das religiões fazerem despertar no ser humano princípios de valores éticos e de moral, entendimento do Bem e do Mal, de modo relativo e absoluto.

SENTIDOS E OBJETIVOS DIVINOS DAS RELIGIÕES.

Todas as religiões pregam que o significado da vida encontra-se em algo que não morrerá jamais e que está muito além de nossa realidade.

Para algumas, o sentido é Deus; e para outras, um estado de paz eterno chamado Nirvana.

Os crentes compartilham a fé em Deus, nos ensinamentos dos profetas, e no céu e inferno.

Os cristãos acreditam que Jesus é o Filho de Deus.

Os muçulmanos têm em Maomé o último profeta.

Para os budistas, Gautama Buda mostrou o caminho que vai do sofrimento à paz.

Os espiritualistas acreditam na reencarnação e na comunicação com os mortos.

Em suma, a maioria das religiões tratam de guiar as pessoas, mostrar as diferenças entre o Bem e o Mal, de fazê-las evoluir em direção à Deus pela depuração de suas fraquezas, não só fazendo-as conhecer o que é certo e o que é errado em todos os sentidos, como fazendo do comportamento do Bem, uma prática comum.

DISSABORES PROVOCADOS PELA RELIGIÃO.

Infelizmente, a História registra no passado e também nos dias de hoje barbaridades cometidas em nome da religião, sendo que o grande mal reside precisamente na preparação de seus seguidores como se o que professam fosse a verdade única e absoluta.

Exemplos disso foram as barbaridades cometidas pelo Igreja Católica Apostólica Romana, nos tempos em que o Estado dividia o poder com a Igreja, ou esta detinha o poder.

Os fraticídios incoerentes das Cruzadas.

Os Tribunais da Inquisição (Santo Ofício) a queimar inocentes indefesos.

A pavorosa Noite Sangrenta de são Bartolomeu, na França em 1572, quando as fogueiras acesas pela Inquisição queimaram vivas, depois de horrivelmente martirizadas e mutiladas, milhares de Protestantes, que foram transformados em vítimas do ódio que o fanatismo religioso gerara no espírito dos próprios sacerdotes inquisidores.

As perseguições religiosas no século XVI na Europa.

A chibata do padre católico vergando as costas do negro escravo e do índio brasileiro, impondo à  força do ferro, fogo e chibata a religião romana.

Os sacerdotes católicos benzendo canhões, tropas e armamentos bélicos em todas as guerras.

O preconceito contra as demais religiões.

Outros dissabores, ainda são o fanatismo e a religião comercial, aquela que só visa lucrar para benefício de seus dirigentes.

O FANATISMO RELIGIOSO.

Infelizmente, algumas religiões, seitas e cultos, conhecedoras de que o grau da espiritualidade dos seres não são iguais, pois enquanto alguns seres possuem incontáveis encarnações e os seus raciocínios adiantados já fazem o misticismo perder a forma, o sentido e a significação, para dar lugar somente ao bom senso e a lógica como verdadeiros; outros seres iniciantes ainda na roda da encarnação, não possuem graus de espiritualidade que os tornem capazes de aquilatação, e se tornam presas fáceis dos ilusionistas religiosos condutores do fanatismo.

Observação:  Em forma humana e nas primeiras encarnações, ou na condição expiativa, o ser sente ainda que de maneira vaga e confusa, a existência de Algo Superior e Divino que o chama em sua direção; mas, como lhe faltam informações e experiências próprias sobre o assunto em sua bagagem de vida, nasce daí a sua inclinação à religião adorativa, que as condições da ignorância em que vive, plenamente justificam.

O meio depois onde se envolve, se encarrega de fanatizá-lo através do obliterar da razão, de impedir seu raciocínio, enfraquecendo, alienando e reduzindo sua vontade humana à impotência.

AS RELIGIÕES QUE VISAM LUCRO:

Todas aquelas que fazem a lavagem cerebral do adepto, através o uso de técnicas psicológicas, não permitindo que as pessoas pensem em termos lógicos e racionais, e inclusive os adeptos até são proibidos de participarem da vida em comunidade, de assistirem TV, ouvirem rádio, etc.

Fazem acreditar que a sua crença é a única verdadeira e que as demais crenças devam ser combatidas e que as pessoas de cultos contrários são inimigos e à serviço do Mal, e nesse combater, se vier a degladiar fisicamente o estará fazendo em nome de sua crença e à serviço de Deus.

Fazem o adepto destinar boa parte de seus (ou todos) rendimentos, tempo e serviços para “alimentar” a igreja à qual pertencem.

Vendem indulgências, óleos milagrosos, “santinhos”, pequenos pedaços de pedra da Via do Calvário, porções de terra dos lugares onde Jesus teria passado, pequenas lascas de madeira que dizem ter sido da cruz onde Cristo foi crucificado, água do Rio Jordão em pequenas garrafinhas (rio onde Jesus foi batizado pelo apóstolo João Batista), pequenos pedaços de palhas da manjedoura onde Jesus teria nascido, pequenos pedaços de pano que dizem ter sido de vestes de Jesus, vendem terrenos no Céu, vendem Contratos de Prosperidade onde Deus é o avalista, enfim, usam de quaisquer artimanha para a arrecadação de dinheiro.

Usam da artimanha dos falsos milagres onde atores contratado fingem ser cegos, mudos, surdos, paralíticos, doentes terminais (câncer e aids) e, durante a pregação, fingem ter sido curados.

Muitos atores inclusive, são contratados para fingirem que estão possuídos por espíritos das religiões espiritualistas, do candomblé e da Umbanda e que são os responsáveis pela pessoa possuída estar na miséria ou doente ou com os negócios ruins ou com a família destroçada. Como corolário final da encenação “expulsam os demônios” e a pessoa fica boa de imediato e isso tudo, para criar no incauto, a figura de um “pastor ou bispo” divino, todo poderoso., confiável e realmente ungido pela mão de Deus.

Essas religiões que somente visam lucro, tem um poder central (sede central) totalmente voltada para o controle financeiro de todas as sub-sedes (igrejas), que fazendo o  balanço, desenvolvem ações para melhorar a arrecadação financeira das que menos contribuem em relação às demais e, para melhor controle de suas finanças, buscam possuir uma instituição financeira própria (banco) e por ele, investirem no mercado em atividades controladas pelos adeptos e, em todas essas atividades de representação, comércio e indústria, todos os não adeptos são excluídos ou convertidos.

Costumam usar o “desafio à Deus” para conseguirem de seus adeptos a doação de vultosas somas em dinheiro, na promessa de que o que foi doado voltará em dobro ou o triplo ou mais ainda para o doador. Iniciam os lances pedindo uma quantia muito alta e depois vão abaixando os valores até conseguirem tirar tudo do adepto.

Desenvolvem o poder político e utilizando da grande maça de eleitores adeptos, elegem pessoas do meio para os representarem nas câmaras e governos.

Utilizam largamente o poder da comunicação, cuja programação não é apenas o da religião e da finalidade dela em si, mas o de propagar o que fazem no interior de seus templos: converter e fanatizar os incautos, apresentarem falsos milagres, combater e escarnear as demais religiões, usar de artifícios enganosos sobre as outras religiões e desenvolver esses temas, arrecadar mais e mais para aumentar o poderio financeiro.

O PORQUE DE EXISTIREM RELIGIÕES DIFERENTES ENTRE SI.

Pela lógica da observação, pode-se pensar em provar, baseado em dados da História, que nunca em nenhum tempo e lugar, veio a existir religião que viesse a ter o Aval Divino, ou o Selo de Deus, e isso pela simples análise da cronologia mostrada, já que em pontos diferentes do globo e em datas também diferentes, nasceram Abrãao, Moisés, Zoroastro, Laotsé, Confúcio, Buda, Jesus, Maomé, Joseph Simith, Kardec. ,,,, e todos, como representantes divinos, foram os precursores das diversas religiões hoje existentes.

Mas, analisando as diversidades de raça, cultura e condição social de todos os povos do mundo, conclui-se que os seres humanos são bem diferentes entre si.

Em havendo diferenças entre as pessoas e povos, também é lógico supor que a Inteligência Divina tenha disponibilizado religiões diferentes, pois cada povo e ser humano tem a possibilidade de se encaixar em quaisquer uma das religiões hoje existentes, sendo adotada aquela religião que mais lhe agrade, devido o seu modo de ser, pela sua cultura, pela sua raça, pela sua condição social, e acima de tudo pelas afinidades, item esse que é preponderante quando da livre escolha.

Isso explica o porque da existência das diferentes religiões e, percebe-se claramente que houve a uma Vontade Divina e Inteligente em criar todas como são.

FÉ: A BASE DE SUSTENTAÇÃO DAS RELIGIÕES.

Todas se apoiam na FÉ e, essa Fé está sustentada em alguém ou em alguma coisa.

O Umbandista se sustenta principalmente na Fé que tem no maior de seus Mestres: Jesus – o Cristo, cuja vida foi AMOR, CARIDADE, IGUALDADE, PAZ, FRATERNIDADE e, nos legou ensinamentos como:

E. seu único mandamento deixado foi: “Amai-vos uns aos outros, como Eu vos amei”!

NO BRASIL, A RELIGIÃO TEVE QUATRO PERÍODOS.

  1. Período Colonial: O Catolicismo era reinante e as demais perseguidas.
  2. Período Imperial: A acima, mais o Protestantismo, Espiritismo, Maçonaria e Positivismo.
  3. Período Republicano: As acima, mais os cultos afros e as orientais.
  4. Período Contemporâneo: Todas as acima, mais todas as que surgem.

(O curso segue com a Apostila nº 2)

..................................................................................................

..................................................................................................

© 2014 TEMPLO DE UMBANDA O.XALÁ.ÇA
Designer by Vmaster TI
Atendimento ás sextas-feiras com inicio ás 21:30 horas | E-mail: oxalaca@yahoo.com.br
R. Joana Avancini do Prado, 157 - Jd. Lallo - São Paulo/SP - CEP 04812-210 - Próx. Estação da CPTM Autódromo Interlagos